Cursos de Teologia, Capelania, Psicanálise Clínica, Psicologia Pastoral, Formação Pastoral, Coordenação de encontro de casais, Básico em Teologia, Médio em Teologia, Bacharel em Teologia.
Quarta-feira, 11 de Abril de 2012


Os pais ao disciplinar, ensinar e orientar seus filhos podem ter várias posturas. É sobre isso quero comentar com os leitores. Qual seria a atitude aprovada por Deus?


DEIXANDO AS ÁGUAS ROLAREM?
A primeira atitude errada que os pais podem assumir ante o namoro dos filhos é a postura extremamente liberal. A esse comportamento os franceses chamam de "deixe ir, deixe passar". No nosso linguajar: "deixe as águas rolarem...".Essa postura paterna é exemplificada na atitude de pais que deixam os filhos fazerem o que querem; não se importam com as necessidades dos jovens; pouco se interessam em saber com quais companhias os filhos estão andando; ficam despreocupados se os filhos estão faltando à Escola Dominical, se não estão indo aos ensaios dos grupos musicais, que os filhos deveriam fazer parte ativa; ou se não estão vindo aos estudos bíblicos e palestras voltados aos jovens.Pais que agem assim, possivelmente, também estão pouco se importando com o fato de os filhos não terem idade ainda para namorar (mesmo eles estejam namorando). Não estão ligando até que hora os filhos ficam fora de casa ou se os filhos estão praticando o maldito e diabólico "ficar". Esses pais não poderiam ter um comportamento tão desgraçado, pois estão assistindo passivamente os filhos correrem risco de morte, quase que estão empurrando a "herança do Senhor" para o abismo.Quem vê os filhos errando e "deixa as águas rolarem..."; depois, vai ver muitas águas salgadas rolarem dos seus próprios olhos, misturadas com pranto tardio. É bom ficar com a Palavra: "Não retires da criança a disciplina; porque, fustigando-a tu com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno" (Pv 23.13,14). E mais: "Corrige a teu filho enquanto há esperança" (Pv 19.18a).


DESCENDO O CHICOTE?
Um segundo comportamento paterno também destrutivo é a atitude exageradamente rigorosa de pais que não entenderam que jovem é jovem. No dito popular esses são os que impiedosa desequilibradamente "descem o chicote nos filhos" (com o chicote mesmo, ou com as palavras, ou com ações destruidoras).A Bíblia Sagrada adverte: "E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor" (Ef 6.4). "Provocar a ira" significa insultar, afrontar, injuriar o filho até ele se indignar; quer dizer também ser a causa de uma raiva justificável no filho; ou ainda trabalhar para que o filho fique encolerizado, e acabe até desejando vingar-se dos pais. Isso é muito perigoso e destrutivo. Que Deus nos guarde disso!Pais e mães que agem dessa forma impedem os filhos de se divertirem; não permitem que eles se relacionem com os outros jovens da igreja; alguns até trancafiam os meninos e meninas em casa pensando que isso irá fabricar santidade na marra - toda luta por santidade na marra é santarronice - e alguns ensinadores dizem que o inferno está povoado de santarrões.Uma parte dos jovens que fazem escolhas erradas quanto ao cônjuge; ou se precipitam ("fugindo") são filhos de pais que não souberam dosar o rigorismo. Como essas moças e esses rapazes não tiveram amor dos pais, quando se deparam com o primeiro ou primeira que lhes "alugue a cabeça" acabam se destruindo. Depois que o "leite derramou", é tarde chorar...Poderá o irmão ou a irmã estar me perguntando: mas então, como devo agir para não cair nos dois exageros: o de ser liberal demais ou ser demasiadamente severo?


COMO ORIENTAR OS POMBINHOS?
Parece que combina a expressão "pombinhos" para quem está apaixonado. O pombo é uma animal muito frágil. Quando a pessoa está na idade das paixões mostra-se muito vulnerável a toda sorte de perigos.Mas, então, como disciplinar o namoro dos filhos? A resposta está na Palavra. Nós pais, precisamos pedir sabedoria ao Senhor e suplicar-Lhe para que, com a Sua a graça e a unção do Seu Espírito, ensine-nos a corrigir nossos pimpolhos.No momento que dizemos "não", ou "pare", ou "obedeça", eles podem até achar ruim , na hora, mas, mais tarde (quando tiverem nossa idade), vão nos agradecer pois o Senhor declara: "Na verdade, nenhuma correção parece no momento ser motivo de gozo, porém de tristeza; mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos que por ele têm sido exercitados" (Hb 12.11).Apesar de a Palavra de Deus orientar os pais usarem a vara nas nádegas ("costas" na tradução do hebraico) dos filhos (não batizados nas águas ou ainda que não chegaram a idade da responsabilidade), não é, conforme o dito popular "descendo o chicote" unicamente, que vamos corrigir nossos filhos.Precisamos ser moderados como a Bíblia Sagrada determina: "Não sejas demasiadamente justo,... por que te destruirias a ti mesmo?" (Ec 7. 16). "Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor" (Fp 4. 5. 2);Os pais não podemos nos acovardar em disciplinar os filhos: "Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação" (Tm 1. 7). Mas, também devemos controlar a forma como disciplinamos os jovens e, principalmente, equilibrar as palavras que dirigimos a eles: "A vossa palavra seja sempre com graça, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um"(Cl 4. 6).Nesse sentido, uma das funções do ministério da igreja é orientar ensinar os pais a ensinarem os filhos de geração a geração, para que as gerações futuras aprendam a depositar sua esperança no Senhor. É o que lemos em Sl 78.5-7: "Porque ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e instituiu uma lei em Israel, as quais coisas ordenou aos nossos pais que as ensinassem a seus filhos; para que as soubesse a geração vindoura, os filhos que houvesse de nascer, os quais se levantassem e as contassem a seus filhos, a fim de que pusessem em Deus a sua esperança, e não se esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os seus mandamentos".


DICAS PARA UM NAMORO ABENÇOADO
Assim, permitam-me dar ao pais e aos jovens algumas orientações para que o namoro seja abençoado e não se transforme em desgraça.
Namorar descrente é querer estabelecer comunhão com as trevas (2 Co 6.14).
A iniciativa do namoro deve partir do rapaz.
Não é antigo, nem antiquado exigir que um rapaz peça autorização para o pai de uma moça para começar namorá-la; e muito mais ainda para terminar o namoro.
Os pais devem estabelecer regras coerentes e equilibradas para o namoro dos filhos, tais como:
limitar no máximo, em dois dias, para o namoro;
estabelecer o local principal para o namoro;
disciplinar o horário, de que horas a que horas o casal pode namorar.
O ditado falado por alguns ímpios pais de rapazes que diz: "segure suas cabritas que meus bodes estão soltos" é diabólico e destrutivo.
É desaconselhável que os jovens cristãos namorem em lugares isolados e não público.
Namoro em que não se projeta, pelo menos aproximadamente a data para o casamento é perigoso.
Namoro de crente não deve ser muito demorado, Namorar por mais de um ano e meio e correr sérios riscos.
O namoro deve ser o tempo para os jovens se conhecerem e preparem-se espiritual, financeira, material e emocionalmente para o casamento.
É bom que os namorados leiam a Bíblia e orem juntos.
O rapaz que não conseguir ser o "sacerdote" de sua namorada será um péssimo chefe de família.
Intimidades excessivas como beijo na boca e carícias desenfreadas podem destruir a possibilidade de um casamento feliz.
Os namorados (principalmente, a moça) deve se cuidar para não defraudar seu namorado, ou seja, provocar-lhe desejos que não podem ser satisfeitos antes do casamento (Mc 10.19; 1 Ts 4.6; Tt 2.10).
Ter desejos sexuais é natural e biologicamente saudável; o que não se pode é não controlá-los através do fruto o Espírito Santo na vida (Gl 5.16-25). A virgindade, antes do casamento (tanto do moço como da moça cristãos) é uma exigência bíblica atual e a obediência a ela traz felicidade. Não é isso que o mundo está dizendo. Mas, "o mundo passa e a sua concupiscência, mas o que faz a vontade Deus, permanece para Sempre"(1 Jo 2.17). Vale lembrar que virgindade não é simplesmente a questão de uma membrana, mas sim, um estado de alma e de espírito. Moça que "casa de branco", sem ser mais virgem, tentando enganar a igreja, ao invés de ser abençoada, muitas vezes, acaba sendo amaldiçoada diante do púlpito. A melhor coisa e serem sinceros e receberem o perdão e a bênção de Deus! Casamento abençoado não é só aquele que a noiva está de branco e é realizado dentro do templo.
É aconselhável que de vez em quando os namorados conversem com seu pastor para prestarem contas do seu namoro, receberem conselhos, oração e a bênção do Senhor.
Os namorados devem fazer seus planos de como continuarão a servir a Deus, e ao Seu reino depois de casados.

PARA VOCÊ JOVEM
Por fim, a vocês jovens: não se deixem ir na onda dos papos de quem não serve a Deus. Não sigam o que a mídia está incutindo na juventude do mundo. O Diabo está dizendo por aí que é só se cuidar para a AIDS não lhe pegar e propagando que é só cuidar-se para não ter uma gravidez indesejada (essa é uma mensagem do inferno crer nisso é suicidar-se espiritualmente!). Creia na Palavra de Deus. Creia no Senhor que lhe ama e quer o melhor para o seu espírito, quer o melhor para sua alma; e quer o melhor para o seu corpo.Não despreze a doutrina do Senhor. Não rejeite os conselhos de seus pais, quando são bíblicos e coerentes. Fique com a Palavra: "Filho meu, guarda o mandamento de, teu pai, e não abandones a instrução de tua mãe; ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço. Quando caminhares, isso te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo. Porque o mandamento é uma lâmpada, e a instrução uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida" (Pv 6.20-22). "Filho meu, não rejeites a disciplina do Senhor, nem te enojes da sua repreensão; porque o Senhor repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem" (Pv 3. 11,12).Que Deus abençoe as famílias!

Robson Brito




Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).
http://solascriptura-tt.org/VidaDosCrentes/ VidaAmorosa/
publicado por institutogamaliel às 06:01

Quarta-feira, 04 de Abril de 2012

desafio_paiQuanto tempo um casal deve se preparar para a paternidade responsável?

Nenhuma outra missão é mais desafiadora do ponto de vista moral, social e espiritual do que “SER PAI”. Quanto tempo uma pessoa estuda para ser um advogado, um administrador de empresas, médico ou dentista?

Para ser um bom médico, dependendo da área em que se vai atuar, entre a universidade e uma especialização os estudos podem durar até dez anos. O que é mais difícil, ser um “bom médico” ou um “bom pai”? Se você respondeu que é ser um “bom pai”, faça uma pesquisa entre cem pais e veja quantos destes se prepararam dez anos para “exercer a paternidade”. É por causa desta falta de preparo que os pais cometem a maioria dos seus erros com o primeiro filho, super-compensam com o segundo e, finalmente, acertam com o terceiro - isto é, quando acertam. O que dizer de pais que só tiveram um ou dois filhos, será que deu tempo para aprender?

Ser pai é como ser um escultor, que pega uma madeira bruta e dela faz uma linda “obra de arte” que enche os olhos de todos. Esta não é uma tarefa simples, fácil e comum, pelo contrário, é uma missão que exige aptidão, devoção, entrega, sacrifício, renúncia, amor e muita dedicação. É comum ver, após as minhas palestras sobre: “o desafio de criar filhos em um mundo conturbado”, pais com os olhos cheios de lágrimas, dizendo: “Por que eu não escutei tudo isso há trinta anos? Se tivesse ouvido, com certeza, não teria cometido os erros que cometi e teria sido um pai melhor”.

Diante desse desafio, a pergunta que você pode estar fazendo, é: “Como se preparar para a paternidade responsável?” Primeiro – Aprendendo com as experiências dos seus pais. Meus pais criaram nove filhos, quatro homens e cinco mulheres. Do processo de educação de todos eles, muitas coisas devem ser copiadas e, outras, devem ser evitadas. Aprendemos também com os erros que os nossos pais cometeram. Hoje eu compreendo que meus pais tentaram acertar. Segundo: Ouvindo outros pais que foram bem-sucedidos em sua missão. Quando os meus filhos ainda eram pequenos, em uma das minhas viagens fiquei hospedado na casa de um pastor durante uma semana. Foram dias de aprendizagem. A minha esposa e eu ficamos impressionados com a educação, com o respeito, o carinho e a submissão daqueles filhos para com os pais, e vice-versa. Durante todo o tempo que passamos ali, deu para perceber o quanto aqueles pais foram bem-sucedidos em sua missão de educar. Antes de viajar de volta para a nossa casa eu o chamei, à parte, e perguntei: - Querido, qual é o segredo para se ter filhos assim? Qual é a receita para formar filhos com esse perfil? Eu ainda estava no começo e não queria errar na missão de ser pai. Tivemos um bom tempo juntos, onde ele me deu uma “aula” inesquecível de “como educar filhos” para que sejam fontes de alegria dentro e fora de casa. A minha esposa e eu aplicamos aqueles princípios. Já faz mais de dezesseis anos que isso aconteceu e ainda somos gratos a esse amigo que nos ensinou a sermos melhores pais. Terceiro: Participando de simpósios sobre “Família”. Sempre que encerro um seminário para famílias, dias depois, recebo muitos e-mail’s de homens e mulheres testemunhando as mudanças provocadas pelo esclarecimento por meio das minhas palestras. Quando Jesus disse: “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, (1) isso tem a ver com a “libertação da ignorância” a fim de que sejamos pessoas melhores em todas as áreas da nossa vida. Pais que fazem a diferença na vida dos filhos, são aqueles que têm fome de conhecimento e sempre buscam aprender para exercerem a paternidade de acordo com o que foi planejado por Deus. Nunca deixe de participar dos simpósios, seminários, congressos e palestras sobre família. Isso lhe fará um pai e mãe melhores. Quarto: Lendo bons livros que tratam sobre este tema. A maioria das pessoas desconhece o poder que há na leitura de bons livros. Pais que lêem muito sobre a sua missão no lar, sempre serão melhores do que aqueles que não se importam com a leitura. Freqüentemente sou impactado com a leitura de um bom livro. Em uma das minhas viagens, li um livro que impactou a minha vida em algumas áreas, inclusive, no que diz respeito aos meus filhos. Foi tão forte o que aconteceu que, ao chegar a casa, comecei a mudar muita coisa que estava sendo feita de forma errada. Busque ler bons livros com o propósito de melhorar nas áreas que você sabe não ter habilidade. Quinto: Busque sempre na Palavra de Deus as respostas que são necessárias para o exercício da paternidade responsável. A Bíblia é o “manual do fabricante”, ninguém melhor do que Deus para dizer como deve funcionar a família. Os livros sobre relacionamento são importantes, porém a Palavra do Senhor é imprescindível, vital, indispensável, soberana. Tudo precisa passar por ela. A Bíblia é o nosso prumo, nossa lâmpada, nossa balança fiel, nossa base sólida (rocha), mapa, bússola, nosso pão, nossa água, fonte de esperança, alegria, paz, fé, amor e confiança. Jesus disse que, qualquer pessoa que edifica seu projeto de vida tendo como base a Sua Palavra, é inteligente e vive com segurança, pois mesmo vindo a tempestade, esse projeto não terá problema – porque está firmado naquilo que é inabalável, a Palavra do Senhor. Porém, Ele também afirma que, aqueles que desprezam a Palavra de Deus, ou não a levam muito a sério, constroem seu projeto de vida sobre uma base frágil, inconsistente, vulnerável, por isso não suportarão a força dos ventos quando vier a tempestade. (2)

Lembre-se, nossos filhos nos dão a oportunidade de sermos os pais que gostaríamos de ter.

  • Antes de se casar você teve orientações sobre “Como criar filhos emocionalmente saudáveis”?
  • Quantos livros você já leu sobre “A difícil arte de educar filhos”?
  • Você já participou de alguma palestra sobre “Pais e Filhos”?
  • É comum para você conversar com pais que tiveram sucesso na criação dos seus filhos para aprender com eles?
  • Você tem procurado, na Palavra de Deus, as respostas necessárias sobre criação de filhos?

_______________________

  1. Ev. João 8.32
  2. Ev. Mateus 7. 24-26


publicado por institutogamaliel às 20:26
tags: ,


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Últ. comentários
No seu site, vc esta citando o nome de MEU PAI, se...
Como não consegui encontrar um "Fale Conosco" no S...
Graça me Paz em Cristo amado. Esse termo devorador...
Edenilson da Silva (http://facebook.com/profile.ph...
Fumar é pecado? http://t.co/H7TH4xGGZ1
10 maiores mitos sobre homossexualidade http://t.c...
Porque o espiritismo atrai tanto??? http://t.co/hY...
O anjo massagista http://t.co/tvszR2eFR9
Organização Angelical http://t.co/rPCf0e8EgY
Ministerio Reobote (http://facebook.com/profile.ph...
arquivos
subscrever feeds