Cursos de Teologia, Capelania, Psicanálise Clínica, Psicologia Pastoral, Formação Pastoral, Coordenação de encontro de casais, Básico em Teologia, Médio em Teologia, Bacharel em Teologia.
Terça-feira, 26 de Junho de 2012


Por causa do seu orgulho e rebelião contra Deus, satanás foi condenado a passar a eternidade queimando no lago de fogo, antes da criação do mundo. Veja o que Deus Todo Poderoso falou:
“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo; contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo abismo Isaías 14:12-15
O ponto final de satanás será no inferno... E não será uma festa.
 “O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos”  (Apocalipse 20:10).
Satanás sabe para onde vaie conhece o eterno castigo que o espera. Agora ele deseja persuadir todo mundo que pode  (inclusive você) fazê-lo seguir para aquele lugar de tormento.
Ele o fará acreditar em qualquer uma das mentiras que ele puder apresentar para enganar você, a fim de torná-lo seu companheiro para sempre no inferno.
  • Se ele  deseja fazê-lo crer que você vai governar e reinar com ele lá, então ele dirá isso.
  • Se ele puder fazê-lo crer que o inferno realmente não existe, então ele o fará.
  • Se ele puder convencê-lo de que o inferno é um lugar maravilhoso, será essa a sua tática.
Satanás fará qualquer coisa  para evitar que você creia e aceite a verdade. E a verdade é que satanás odeia você com paixão!Seu único desejo é ouvir seus gemidos agonizantes, queimando nas chamas do inferno.
publicado por institutogamaliel às 06:04
tags:

Quarta-feira, 20 de Junho de 2012

 
Religiões são geralmente vistas como balizadoras de comportamentos. No entanto, quando se trata de prever o comportamento criminoso, as crenças religiosas são um fator determinante, afirma um psicólogo da Universidade de Oregon.


O estudo, publicado na Public Library of Science (PLoS ONE), indica que a atividade criminal é menor nas sociedades onde as crenças religiosas das pessoas servem como um forte elemento punitivo. Em especial quando comparado com lugares onde as crenças religiosas são mais brandas.
Um país onde muitas pessoas acreditam mais no céu do que no inferno, por exemplo, provavelmente terá uma taxa de criminalidade muito maior do que nações onde essas crenças são praticamente iguais. A descoberta surgiu a partir de uma análise abrangendo dados reunidos ao longo de 26 anos, num total de 143,197 pessoas em 67 países.
“A principal conclusão é que nos lugares onde se crê no inferno existem taxas mais baixas de criminalidade, mas nos países onde se crê apenas no céu há taxas maiores de criminalidade, e estes são efeitos duradouros”, disse Azim F. Shariff, professor de psicologia e diretor do Laboratório de Cultura e Moralidade na Universidade de Oregon.
Ele acrescenta: “Acho que é uma pista importante entender os efeitos que causam a expectativa de punição sobrenatural ou de bondade sobrenatural. Os dados confirmam pesquisas anteriores feitas com grupos restritos, mas esse efeito no ‘mundo real’ mostra como a crença realmente afeta as pessoas em relação ao crime”.
No ano passado, em um artigo para a Revista Internacional de Psicologia da Religião, Shariff informou que os estudantes universitários que acreditam em um Deus que perdoa eram mais propensos a trapacear do que os que crêem em um Deus punitivo.
Essas descobertas cientificas recentes continuam mostrando que a idéia de punição divina influencia na maneira como as pessoas vêem a vida. Em 2003, por exemplo, Robert J. Barro e Rachel M. McCleary, pesquisadores da Universidade de Harvard mostraram que o produto interno bruto foi maior nos países desenvolvidos em que as pessoas acreditavam no inferno mais do que criam no céu.
Em relação aos dados de sua pesquisa, Shariff acredita que ”Podemos apenas especular sobre os mecanismos disso tudo, mas é possível que as pessoas que não acreditam na possibilidade de punição após a morte tendem a ter um comportamento antiético. Não sentem que há um impedimento divino”.
O coautor do estudo, Mijke Rhemtulla, do Centro de Métodos de Investigação e Análise de Dados da Universidade de Kansas, destaca que são necessárias investigações mais profundas para explorar todas as interpretações possíveis desses resultados.
Os dados usados por ele e Shariff foram retirados do World Values, um levantamentos sobre valores feito em diversos países da Europa ao longo de diferentes períodos de tempo entre 1981 e 2007. Os dados sobre criminalidade foram retirados dos registros compilados pelas Nações Unidas sobre homicídios, roubos, estupros, seqüestros, assaltos,  crimes relacionados a drogas,  furtos e tráfico de seres humanos.
Outros fatores importantes foram as taxas de religião dominantes das nações (católicos, evangélicos e muçulmanos), além de desigualdade de renda, expectativa de vida e taxas de encarceramento.
Traduzido e adaptado de Huffington Post
publicado por institutogamaliel às 04:55
tags:




“ Os perversos serão lançados no inferno, e todas as nações
que se esquecem de Deus.”
  Sl 9.17
O inferno existe!
Para nós cristãos, inferno é um lugar em que se encontram os que morreram em pecado.
É descrito na Bíblia como um lugar terrível, de tormento e onde estarão por toda a eternidade todos aqueles que não observaram os preceitos do Senhor para suas vidas.
Definir com clareza como é o inferno é muito difícil. Os muitos textos que tratam do assunto, geralmente usam a linguagem figurada que nos leva a vê-lo fisicamente como lugar de: chamas, castigo, fogo etc. Portanto, a possibilidade do inferno não ser um lugar na dimensão espiritual é muito grande.

A Bíblia afirma também que na volta do Mestre Jesus ( Mt 25.31-46) todos serão ressuscitados.
Os justos para a Glória e os injustos para o castigo eterno.
Sua existência, esta sim é incontestável!
O verdadeiro Servo é aquele que está na presença do Pai, não pelo medo do inferno, mas sim pelo prazer e satisfação de honrar ao Senhor Deus.
As palavras: Geena, Hades, Tártaro (grego) e Sheol (hebraico), são traduzidas pela palavra Inferno.
Descrito como:
Mt 25.46 Castigo eterno
Mt 25.41 Fogo eterno
Is 33.14 Chamas eternas e Fogo devorado
Mt 14.42,50 Fornalha acesa
Ap 20.15 Lago de fogo
Ap 14.10 Fogo e enxofre
Mt 3.12 Fogo que não apaga
2Pe 2.4 Lugar de punição
Lc 16.23 Lugar de tormento
Textos diversos sobre o assunto:
Dt 32.22
Sl 9.17; 116.3
Pv 5.5; 9.18; 27.20; 23.14
Os 13.14
Mt 5.22, 29; 10.28; 11.23; 16.18; 18.9; 23.15; 23.33
Lc 10.15; 12.5; 16.23
Tg 3.6
2Pe 2.4
Ap 1.18; 6.8; 20.14
publicado por institutogamaliel às 04:47
tags:


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Últ. comentários
No seu site, vc esta citando o nome de MEU PAI, se...
Como não consegui encontrar um "Fale Conosco" no S...
Graça me Paz em Cristo amado. Esse termo devorador...
Edenilson da Silva (http://facebook.com/profile.ph...
Fumar é pecado? http://t.co/H7TH4xGGZ1
10 maiores mitos sobre homossexualidade http://t.c...
Porque o espiritismo atrai tanto??? http://t.co/hY...
O anjo massagista http://t.co/tvszR2eFR9
Organização Angelical http://t.co/rPCf0e8EgY
Ministerio Reobote (http://facebook.com/profile.ph...
arquivos
subscrever feeds