Cursos de Teologia, Capelania, Psicanálise Clínica, Psicologia Pastoral, Formação Pastoral, Coordenação de encontro de casais, Básico em Teologia, Médio em Teologia, Bacharel em Teologia.
Quinta-feira, 31 de Maio de 2012

Portanto, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarãouma carne´ Gn2:24
 Muitos casais têm optado por um relacionamento liberal, e simplesmente passam amorar juntos, sem o compromisso do casamento. É o que o novo código civil chamade ³uniões estáveis´.
Os argumentos para que um casal não queira assumir o casamento, são variados emuito criativos, mas não conseguem anular os preceitos de Deus, que são eternos.
Precisamos entender dois princípios básicos sobre este assunto:
1. O relacionamento íntimo conjugal é um privilégio exclusivo para o casamento.Este é o plano de Deus desde o princípio para o ser humano: Por causa daimoralidade, cada um deve ter sua esposa, e cada mulher o seu próprio marido´ (ICo 7:2). Todo aquele que opta por um plano diferente, estará entrando por umcaminho obscuro e sem a aprovação do nosso Criador. Ter relações sexuais comalguém que não é seu esposo/esposa é fornicação. Deus assim determinou paraque pudéssemos manter nosso corpo limpo, puro e santo (Gl5:19, I Co 6:13, Tt1:6, Cl 3:5).
2. Começar a morar junto não substitui o casamento. Casamento é uma cerimôniapública perante Deus e a sociedade, onde o casal faz uma aliança indissolúvel (Rm 7:2-3, I Co7:10-11). Esta cerimônia varia conforme a época e o local. Nos nossosdias, envolve um contrato civil feito em cartório. Com a assinatura deste contrato,o casal recebe uma certidão de casamento, ou seja, um documento que comprovaque ambos estão casados. Sem esta certidão, não há casamento. Quando Jesusestava conversando com a mulher samaritana, ele foi bem claro quando disse: ...ohomem com quem você mora agora não é seu marido  (Jo 4:16-18). Confirmandoo conceito de que não basta morar junto para se considerar casado.
A ssim sendo, concluímos que um casal só pode viver junto legitimamente, comomarido e mulher, apenas se for legitimamente casado. Caso contrário, ambos estãoem adultério. 

Se este for o seu caso, procure acertar a sua situação. Sabemos que osmandamentos de Deus para nós são todos para o nosso bem. Não podemos amar aDeus e discordarmos de Sua maneira de dirigir todas as coisas.
Importa antes obedecer a Deus que aos homens. Se porém, não lhes agrada servir ao Senhor, escolham hoje a quem vocês irão servir´.(At 5:29e Js 24:15).
Fornicação: relação sexual de pessoa não casada , com pessoa casada ou não. O adultério é pecado depessoas casadas com outras que são seus próprios cônjuges. Ver Exodo 22.16; Numeros 25.b;provérbios 2.16-19, I Corintios 6.9. Do coração procedem...adultérios (fornicadores), Mateus 15-19b.Que abstenham da fornicação, Atos 15.20b. As obras da carne são .... fornicação, Gálatas 5.19b. Quantoaos fornicadores... o lado que arde com fogo Apocalipse 21.8b. Ver adultério, meretriz,prostituição.
Fornicário: o que comente fornicação, nenhum fornicador tem herança, Efesios 5.5a . Paraos fornicadores, para as sodomitas I Timoteo 1.10ª. E ninguém seja fornicador Hebreus 12.16a . E aosfornicadores...sua parte será no lago apolicapse 21.7-8a . I Corintios 7.1-40 ; I Corintios 6-12-20.
publicado por institutogamaliel às 08:13

Quarta-feira, 04 de Abril de 2012

Isaque e Rebeca adulteraram? Pelo que vejo, não houve a cerimônia de casamento.







Isaque conduziu-a até à tenda de Sara, mãe dele, e tomou Rebeca, e esta lhe foi por mulher. Ele a amou; assim, foi Isaque consolado depois da morte de sua mãe – Gênesis 24:67.

O que consideramos como casamento, em nossa mentalidade, é um tanto diferente do que se considera como casamento, teologicamente falando.

Hoje em dia, por exemplo, em nossa sociedade pós-moderna cristã ocidental, o casamento teologicamente válido é o casamento de ato civil, junto à comarca da cidade, e não a cerimônia que se faz na igreja ou a recepção que se faz na festa religiosa. Se um casal de jovens maiores de idade, for até o cartório, e casar-se legalmente, só no cartório, teologicamente falando, estão casados. Se eles forem somente à igreja e se unirem por uma cerimônia religiosa, teologicamente falando, não estão casados.
Por quê?

A Bíblia diz, em Gênesis, que "deixará o homem o seu pai e a sua mãe, se unirá à sua mulher, e ambos serão uma só carne". A ocasião desse verso se remonta a um contexto onde não havia nem cerimônia, nem ato civil. O que havia? O consentimento do pai e da mãe, e a relação sexual. Portanto, teologicamente falando, o casamento se consuma por dois atos: 1)O que a sociedade entende como sendo casamento; 2)A união de corpos.

Em nossos dias, alguém que se "casa" somente na igreja, perante a sociedade, continua solteiro. Em sua identidade, fica desimpedido de uma responsabilidade cidadã matrimonial que a própria ética da teologia exigiria. Já o casamento no civil, é o ato que coloca sobre a pessoa todas as exigências bíblicas do que um cônjuge deve assumir.

Nos dias de Isaque, como aconteciam os dois atos teológicos que montam um casamento? 1)Os pais escolhiam quem casaria com quem, e precisavam de uma testemunha. Abraão e Betuel já haviam escolhido quem seria o par ((Isaque e Rebeca); e Eliezer, as servas, a comitiva e os parentes já haviam testemunhado; esse foi o ato de reconhecimento social; 2)Eles foram pra barraca e fizeram tudo o que um casal tem direito. Essa foi a união em uma só carne.

Para aquela época, como a sociedade o considerava e se responsabilizava por um casamento assim, teologicamente falando, isso foi um casamento.

Hoje, tal ação, perante a sociedade, não traria nenhuma responsabilidade matrimonial aos participantes, portanto, teologicamente falando, seria uma fornicação.
publicado por institutogamaliel às 19:03


pureza Texto: I Corintios 6:19,20

Introdução:

Pode até parecer estranho falar de virgindade nos dias de hoje em um mundo no qual os valores morais estão tão banalizados. Conceitos como honrar pai e mãe, viver uma vida honesta, não procurar os seus próprios interesses, fidelidade conjugal, fornicação e virgindade estão fora de moda; mais isto já era de se esperar, haja vista o mundo estar “debaixo” do maligno e de toda a sua influência. No entanto, para a igreja os conceitos do mundo não interessam (não somos deste mundo e não devemos nos conformar com ele) somos sal e luz nesta terra.
Hoje estaremos estudando um assunto importante para a família cristã, trata-se da virgindade e da fornicação. O assunto é relativo aos pais e aos filhos e deve ser aprendido, pois o índice de impureza sexual na igreja cresce assustadoramente e diariamente a mídia e as escolas ensinam (contrariando a Bíblia) que o sexo antes do casamento é normal.
Os resultados disto são vidas arruinadas, marcas profundas na alma e no corpo, gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis.

Parte I- O pecado contra o corpo

A fornicação é o sexo antes do casamento. Este pecado é condenado por Deus e faz marcas profundas na vida de quem o pratica. Em troca de alguns minutos de prazer, são feitas feridas profundas na alma e no corpo, que podem deixar conseqüências irreparáveis. Embora não exista pecado que Deus não possa perdoar, com exceção da blasfêmia contra o Espírito Santo, a fornicação pode deixar estragos irreparáveis ainda nesta vida.
O apóstolo Paulo fala da gravidade do pecado sexual em sua Primeira Epístola aos Coríntios, capítulo seis, versículos 12 a 20. O pior de todo este problema é que o corpo é o templo do Espírito Santo.
Não existe instinto sexual no ser humano como no animal, somos seres racionais! Nosversículos de 12 a 14, Deus deixa claro esta verdade, e no versículo 13, vemos o motivo para o qual o nosso corpo serve. Este corpo será ressuscitado na volta do Senhor e para aquele que estiver vivo, este mesmo corpo será transformado. Existem crentes que andam dizendo que Deus só quer o coração, isto é uma mentira! I Ts 5.23,24
Quando um jovem cristão comete fornicação, ele está contaminando o templo do Espírito Santo, além de tirar a santidade de algo que pertence ao Senhor! I Co 6. 19,20.
Na epístola aos Gálatas vemos os pecados na área sexual fazendo parte da lista das obras da carne e o Senhor afirma que os que cometem tais coisas, não herdaram o reino dos céus! (Gl 5.19,21).

Parte II- A virgindade como símbolo de santidade

A virgindade é símbolo de santidade.
Jesus nasceu de uma virgem (Is 7.14). A virgindade na Bíblia é tão importante que é usada por Deus como figura da Santidade da igreja (II Co11.2).
O ensino Bíblico é de que a virgindade deve ser mantida pelos jovens. Existe uma tendência de se pensar que virgindade é um assunto somente para mulheres, o que é um engano, os homens também devem procurar manter a santidade do seu corpo; o pecado é o mesmo para ambos, embora seja verdade que as conseqüências físicas da fornicação sejam na maior parte das vezes piores para as mulheres.

Conservar a virgindade é muito mais do que não ter relação sexual antes de casar, é muito mais do que ter o hímem intacto; ser virgem é conservar a pureza e santidade!

Parte III- A Diferença entre a fornicação para o ímpio e para o crente

Quando um ímpio cai em pecado na área sexual, como em qualquer outra área da sua vida, ele o faz sem ter Deus em seu coração, desconhecendo a vontade do Senhor, embora a maior parte saiba que é errado (At 17.30). Quando uma moça que não é mais virgem aceita a Cristo como seu Senhor, para Deus ela se torna como uma virgem e os seus pecados são perdoados (Is 1.18; IICo5.17; Hb 8.12; 10.17).
Não podemos comparar este caso com o de uma pessoa que já entregou a vida Jesus; neste caso, o pecado de fornicação é bem mais sério; vejamos:
1º) O seu corpo é o templo do Espírito Santo ( I Co 6.19,20)
2º) Conhece a vontade de Deus
3º) Quebra a santidade da igreja (ICo 3.16,17)
4º) Traz conseqüências sérias para terceiros
Quando uma pessoa cai neste tipo de pecado, é necessário passar pela disciplina, pois:
A) A disciplina restaura o ferido
B) A disciplina mantém a pureza da igreja
C) A disciplina evita a propagação do erro (ICo 5.6)
D) A disciplina mantém a liberdade no púlpito da igreja
Daí vem mais um motivo da gravidade deste pecado: Fatalmente a mentira um dia virá à luz e com ela a vergonha.
Deus perdoará (I Jo 2.1), a igreja perdoará, mais certamente existirão feridas que poderiam ser evitadas. Outros problemas poderão ocorrer, como por exemplo:
1-Quando as pessoas envolvidas não casam alguém pode se machucar e a comunhão ser abalada;
2-Problemas familiares;
3-Problemas com parentes ímpios;
4-Quando as pessoas se casam, mais a igreja já sabe, o tratamento deverá ser de um modo que não leve os outros a fazerem o mesmo, etc...
Devemos levar em conta ainda o fato de que nenhum caso é igual, e, portanto, nenhuma postura de correção será igual.

Parte IV- Fugindo da fornicação e mantendo a santidade

Fatores que levam a fornicação entre jovens:
a) Falta de temor a Deus
b) Falta de temor da igreja com a banalização da disciplina
c) Falta de vigilância
d) Carícias (certas intimidades- Pv 6.27)
e) Contato com material pornográfico
f) Ensino mundano
g) Propaganda na mídia

Conclusão:

Melhor é para o jovem manter a pureza na sua mocidade, a virgindade é importante para o servo de Deus e deve ser cultivada na família e na igreja. A fornicação, ao contrário, causa diversos problemas para quem a pratica, contaminando o próprio corpo e a igreja do Senhor, sendo portanto um pecado gravíssimo, devendo ser tratado.

publicado por institutogamaliel às 16:53


A fornicação

Mônica tinha só treze anos de idade quando teve relações sexuais antes do casamento. Este foi o seu testemunho: “Ter relações sexuais antes do casamento foi a experiência mais horrível da minha vida. De maneira alguma foi a experiência tão emocionante e satisfatória que o mundo me fez crer que era. Senti como se todo o meu interior estivesse sendo exposto e o vazio e o clamor do meu coração não eram atendidos por ninguém. É horrível como a consciência te acusa já que também sei que não terei de volta a minha virgindade. Tenho medo do dia em que terei que falar ao homem que verdadeiramente ame e com quem for me casar, que ele não terá sido o único homem, ainda que desejaria que fosse. Eu manchei a minha vida diante de Deus, e fiz muito mal a mim mesma, aos meus pais e a toda a minha família.”

A Bíblia diz: Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo (1ª Coríntios 6:18 ).

Raquel e João se conheciam a um ano. Eles tinham uma amizade muito bonita e um noivado maravilhoso. Os pais de João gostavam muito de Raquel. Mas, uma noite ocorreu algo terrível! João começou a pressionar a sua noiva pedindo que se deitasse com ele. Dizia-lhe: “Se me amas de verdade, não se negará a fazer isso. De qualquer forma logo nos casaremos”. Raquel já tinha até o seu vestido de noiva, mas, naquela noite trágica, a jovem senhorita se rendeu diante de tanta pressão e como resultado, ela engravidou. Quando avisou a João, ele a abandonou e foi viver em outra cidade. Os pais de Raquel não queriam saber dela. Agora, esta jovem está emocionalmente destruida e sozinha. Logo ela será uma de tantas mães solteiras e seu filho, um de tantos filhos sem seu verdadeiro pai.

A Bíblia diz: Mas a prostituição, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos (...). Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, (...) tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Portanto, não sejais seus companheiros (Efésios 5:3-7).

O jovem que engana a uma jovem como Mônica ou Raquel, somente para obter uma relação sexual, é culpado de destruir não somente a virgindade dela, mas também os desejos e os sonhos dela. E tal jovem também mancha a sua própria vida e consciência com o pecado da imoralidade. Jovem, você não tem nenhum direito de prejudicar dessa maneira a vida de nenhuma mulher e muito menos da tua noiva. Quando ela se entrega a você, não somente se entrega fisicamente, mas também, emocional, sentimental, psicológica e espiritualmente. E tudo se torna mais difícil para ela quando engravida e você de sua parte, a deixa e vai embora. Se você está consciente do desejo sexual quanto a tua noiva, mas a ama de verdade, saberá esperar e a respeitar. Mas, se somente pensa em possuí-la, ter prazer, desfrutar e satisfazer teus impulsos sexuais, então, a tratará como se fosse uma qualquer e terminará frustrando a si próprio e também a ela. A luxúria não espera, o capricho não espera... mas o amor verdadeiro sabe esperar. Jovem, a verdadeira virilidade está ligada ao domínio dos teus instintos. Entregue-se a Cristo e desenvolva um caráter forte no autodomínio. Respeite a mulher e a você mesmo, e evite este tipo de experiência amarga que te marcarão por toda a vida. Assim como você não gostaria que ninguém enganasse e abusasse da tua mãe, irmã ou filha no futuro, então você tampouco faça isto.

A Bíblia diz: Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus (1ª Coríntios 6:10).

Mas, nem sempre os homens tem a culpa. Claro que não! Existe muitas “moças “ que não se dão o respeito e andam acendendo fogos aqui e ali. Estas são as que se vestem de forma provocativa, flertam, são fáceis, todos podem abraçá-las, passar as mãos, beijá-las, sendo que elas permitem tudo. Se este for o teu caso, então não se queixe depois pelos resultados do teu comportamento e aparência. Da mesma forma que deseja ser respeitada, você deve também respeitar os outros. Se você não respeita, será culpada do pecado de luxuria e de provocar o pecado sexual na mente do homem que olha para você.

A Bíblia diz: Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela (Mateus 5:28).

O jovem ou a moça que ama de verdade e espera até o casamento ganha a honra e o respeito de todos. Além disso, Deus olha estas coisas com agrado. Tal vez teus amigos não vejam da mesma maneira que Deus vê, mas a tua futura esposa ou esposo te agradecerá muito. Deus fez o sexo. É algo muito bonito dentro do casamento. Traz satisfação, contentamento e bem-estar emocional na carne. É um dos prazeres mais delicioso e agradável que o casal pode desfrutar aqui na terra. Mas, fora do casamento o sexo se transforma em feio e grotesco. Traz vergonha, escravidão e miséria. Vale a pena esperar.

A Bíblia diz: Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará (Hebreus 13:4).

Se você se encontra manchado pela impureza sexual, seja você um rapaz ou uma moça, te rogamos por meio deste tratado a que procure à Deus com arrependimento e que deixe de pecar. Cristo pode limpar o teu corpo e a tua mente se você se arrepender.

A Bíblia diz: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve (Mateus 11:28-30).

Se você for uma pessoa que, pela graça de Deus se encontra livre dos pecados sexuais, então, desejamos que este tratado te anime a continuar fiel ao Senhor para que desfrute da pureza sexual e espiritual. Se está casado ou casada, então te pedimos que guarde a pureza sexual e que sempre seja fiel ao teu cônjuge.

A Bíblia diz: Bebe água da tua fonte, e das correntes do teu poço. Derramar-se-iam as tuas fontes por fora, e pelas ruas os ribeiros de águas ? Sejam para ti só, e não para os estranhos contigo. Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade. Como cerva amorosa, e gazela graciosa, os seus seios te saciem todo o tempo; e pelo seu amor sejas atraído perpetuament. (Provérbios 5:15-19).

Nós desejamos te ajudar a restabelecer a tua relação com Deus e oferecer o amor e o que for necessário para que possa viver a vida em santidade, como Deus exige de seus filhos.


Todos os textos bíblicos citados neste tratado fazem parte de: A Bíblia Sagrada - Tradução de João Ferreira de Almeida, (ACF) Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil © 1994,1995

publicado por institutogamaliel às 16:52


A palavra fornicação aparece em algumas versões da Bíblia ( Almeida Corrigida, por exemplo) como tradução da palavra grega porneiaz = porneias = de onde vem a palavra pornografia. Em outras versões, como a Almeida Atualizada a tradução de porneias é : “relações sexuais ilícitas” .

"Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação; das quais coisas fazeis bem se vos guardardes." Atos 15:28 e 29. (Almeida Corrigida).

“Pois pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas essenciais: que vos abstenhais das coisas sacrificadas a ídolos, bem como do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Saúde.” Atos 15:28 e 29 (Almeida Corrigida).

Conquanto não expresse de forma específica sobre a similaridade ou diferença dos termos: adultério e fornicação, a escritora cristã norte-america Ellen White nos dá a entender que ela fazia esta diferença, como se pode perceber nos textos abaixo, onde ela usa a conjunção “e”. Se ela tivesse usado a conjunção “ou” o sentido poderia ser duplo, ou seja (duas coisas diferentes ou duas coisas iguais), todavia ao usar “e” ela indica que estes pecados podem ser associados, mas não são a mesma coisa :

“Nem todos os que professam guardar os mandamentos de Deus mantêm seu corpo em santificação e honra. A mais solene mensagem já entregue a mortais foi confiada a este povo, e eles poderão exercer uma poderosa influência caso sejam por ela santificados. Eles professam estar em pé sobre a elevada plataforma da verdade eterna, guardando todos os mandamentos de Deus; por isso, se condescenderem com o pecado, se cometerem fornicação e adultério, seu crime é de magnitude dez vezes maior do que o das classes que mencionei, que não reconhecem a lei de Deus como obrigatória. Num sentido especial os que professam guardar a lei de Deus O desonram, e desacreditam a verdade quebrantando-lhe os preceitos. A Experiência de Israel uma Advertência Foi o predomínio deste pecado, a fornicação, entre o Israel antigo, que trouxe sobre eles a assinalada manifestação da desaprovação de Deus. Seus juízos então lhes seguiram de perto o pecado hediondo; milhares tombaram, e seus corpos contaminados foram deixados no deserto." Conselhos sobre Saúde, 568. (grifo acrescentado)

“Por faltas de caráter comparativamente leves são os jovens tratados com muita severidade; mas quando homens e mulheres de ampla experiência, e que têm sido considerados modelos de piedade, se revelam em seu verdadeiro caráter - não santificados, sem santidade, de pensamentos impuros, de conduta degradante - então é tempo de tais pessoas serem tratadas de maneira decisiva. A grande tolerância que para com eles é exercida, só tem tido, tanto quanto eu tenha conhecimento, a influência de fazer com que considerem sua fornicação e adultério como coisa muito leve, e toda a sua pretensão tem se demonstrado semelhante ao orvalho da manhã quando sobre ele brilha o sol.” Testemunhos Para Ministros e Obreiros Evangélicos, 426. (grifo acrescentado).

Na definição dos dicionários fornicação ( porneia) e adultério (moicheia) são pecados diferentes, todavia, se as relações sexuais envolvem uma pessoa solteira e uma casada, ambos os pecados são cometidos.

O Antigo Testamento estabelece uma diferença de tratamento para os dois pecados:

Quando apanhados em adultério o castigo era a morte por apedrejamento: “Se um homem adulterar com a mulher do seu próximo, será morto o adúltero e a adúltera”. (Lv. 20:10).

“Se um homem for achado deitado com uma mulher que tem marido, então, ambos morrerão: o homem que se deitou com a mulher e a mulher; assim, eliminarás o mal de Israel. Se houver moça virgem, desposada, e um homem a achar na cidade e se deitar com ela, então, trareis ambos à porta daquela cidade e os apedrejareis até que morram; a moça, porque não gritou na cidade, e o homem, porque humilhou a mulher do seu próximo; assim, eliminarás o mal do meio de ti.” (Dt. 22:22 - 24).


Quando havia indícios de estupro, apenas o estuprador recebia a pena de morte:

“Porém, se algum homem no campo achar moça desposada, e a forçar, e se deitar com ela, então, morrerá só o homem que se deitou com ela; à moça não farás nada; ela não tem culpa de morte, porque, como o homem que se levanta contra o seu próximo e lhe tira a vida, assim também é este caso. Pois a achou no campo; a moça desposada gritou, e não houve quem a livrasse.” ( Dt. 22: 25-27).

Se a jovem fosse solteira e não estivesse comprometida, teriam tratamento diferenciado:

“Se um homem achar moça virgem, que não está desposada, e a pegar, e se deitar com ela, e forem apanhados, então, o homem que se deitou com ela dará ao pai da moça cinqüenta siclos de prata; e, uma vez que a humilhou, lhe será por mulher; não poderá mandá-la embora durante a sua vida.” (Dt. 22: 28,29).

Enquanto o adultério (moicheia) é o pecado específico de relações sexuais ilícitas de pessoas casadas, a fornicação (porneia) tem um sentido mais amplo, conforme apreende-se de Mateus 19:9. Em I Co. 5:1, o termo porneia é usado para referir-se de modo geral à imoralidade, indicando toda forma de desvio sexual:

“Geralmente, se ouve que há entre vós fornicação e fornicação tal, qual nem ainda entre os gentios, como é haver quem abuse da mulher de seu pai.” (Almeida Corrigida).

“Geralmente, se ouve que há entre vós imoralidade e imoralidade tal, como nem mesmo entre os gentios, isto é, haver quem se atreva a possuir a mulher de seu próprio pai.” (Almeida Atualizada).

“Agora estão dizendo que há entre vocês uma imoralidade sexual tão grande, que nem mesmo os pagãos seriam capazes de praticar. Fiquei sabendo que certo homem está tendo relações com a própria madrasta!” (Bíblia na Linguagem de Hoje).

Enquanto os gregos e romanos não consideravam a fornicação como pecado tão grave como o adultério, Paulo refere-se à fornicação como uma iniquidade que impede o indivíduo de participar do reino de Deus. Ele apresenta sete listas de vícios, sendo que em cinco delas, a fornicação aparece em primeiro lugar. (Ver I Co 5:11; 6:9; Gl. 5:19; Ef. 5:3; Cl. 3:15)

Conclusão:

1. Ainda que a definição dos dicionários estabeleça uma diferença entre fornicação (como sendo relações sexuais entre pessoas solteiras) e adultério (relações sexuais ilícitas entre pessoas casadas);
2. Ainda que as leis mosaicas determinassem um tratamento diferenciado para a prática dos atos sexuais entre dois jovens descomprometidos ou um homem e uma jovem descomprometida (em ambos os casos o homem se tornava responsável pela moça diante da sociedade, mormente representada pelo pai da moça).
3. Concluímos à luz da Bíblia e dos escritos de Ellen White que ambos os pecados são extremamente ofensivos a Deus. O adultério tem sido usado como uma metáfora da infidelidade do povo de Deus, pecado que Ele abomina (Os. 6:10; Jr. 3:2,9; Ap. 2:12; 19:2). A fornicação encontra um sentido amplo para denominar toda forma de impureza sexual (I Co. 5:1).
4. Jesus os classificou como resultado da concupiscência dos olhos e da mente, tornando-os pecados universais.
5. Assim, num sentido específico podem ser entendidos como pecados diferentes, entretanto, se entendidos num escopo maior tanto a fornicação (como impureza sexual em todas as suas formas) quanto o adultério ( símbolo da infidelidade em todas as suas formas) são pecados que Deus considera extremamente ofensivos.

publicado por institutogamaliel às 16:48


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Últ. comentários
No seu site, vc esta citando o nome de MEU PAI, se...
Como não consegui encontrar um "Fale Conosco" no S...
Graça me Paz em Cristo amado. Esse termo devorador...
Edenilson da Silva (http://facebook.com/profile.ph...
Fumar é pecado? http://t.co/H7TH4xGGZ1
10 maiores mitos sobre homossexualidade http://t.c...
Porque o espiritismo atrai tanto??? http://t.co/hY...
O anjo massagista http://t.co/tvszR2eFR9
Organização Angelical http://t.co/rPCf0e8EgY
Ministerio Reobote (http://facebook.com/profile.ph...
arquivos